05 janeiro 2010

Canadiens = 20.000 gols

(1)

No último dia 28, o Montreal Canadiens alcançou uma nova marca na NHL. Na partida contra o Ottawa Senators, Mike Cammaleri foi o responsável por anotar o gol de número 20.000 da equipe canadense. Todos esses gols (20.000) correspondem aos gols anotados pelos Canadiens em temporadas regulares, desde que o clube se juntou como um dos co-fundadores da NHL, no ano de 1917; somados aos gols dos Canadiens em temporadas regulares anotados nos 8 anos em que a equipe atuou pela National Hockey Association, a liga antecessora à NHL.

Newsy Lalonde anotou o primeiro gol da história da franquia na partida de estréia do Montreal pela NHA, em 19 de janeiro de 1910, na derrota do Montreal por 9-4 para a equipe de Renfrew. Os canadiens, detentores de 24 Stanley Cups, são os maiores vencedores da NHL, e ao longo da atual temporada ainda celebraram seu 100º aniversário.  

Por: Bruno Sader

Obviamente um time que completa um centenário de vida, tem muita história e momentos importantes para serem contados e relembrados. Em pesquisa realizada em seu website oficial nos últimos meses, os fãs do Canadiens de Montréal espalhados por todo o mundo, votaram em 18 categorias, escolhendo os destaques do clube em seu século de vida. Segue as categorias com o vencedor e alguns breves comentários.

Melhor conquista individual - 50 gols em 50 jogos The Rocket - Primeira vez que um jogador conseguia chegar a marca dos 50 gols. A temporada na época possuia apenas 50 jogos. Foi na temporada de 1944-45.

Melhor Right Wing - Maurice "The Rocket" Richard - O jogador mais importante da história da franquia começou a carreira como LW, mas só começou a brilhar ao ser mudado por Dick Irvin para o lado direito. Curiosamente, Montreal teve seus melhores jogadores sempre de RW, como Guy Lafleur.

Melhor Left Wing - Toe Blake - Parceiro na "Punch Line" de Maurice Richard, Toe veio a ser depois técnico do time.

Melhor Center - Jean Beliveau - Talvez o jogador mais técnico da história do time. Recordista de pontos da franquia. Um monstro.

Melhor Defesa - Larry Robinson - Forte, rápido e habilidoso. Titular do time da década de 70.

Melhor Goalie - Patrick Roy - Discussão difícil entre tantos nomes como Vezina, Dryden e Plante. Mas tinha que escolher um...

Cara mais raçudo - Emily Bouchard - Esse era o sinônimo da raça. Teve sua camisa aposentada no dia do centenário.

Mascara mais da hora - Ken Dryden - Sabe aquela máscara do alvo com os círculos vermelho e azul?

Melhor atacante defensivo - Bob Gainey -Digamos que era o "Pavel Datsyuk" do time dos anos 70. E nem era um dos grandes destaques...

Melhor brutamontes - Chris Nilan - Melhor, ou pelo menos o mais útil, "Laraque" da vida que o Montreal já teve.

Melhor criador de jogadas - Jean Beliveau - Com aproximadamente 300 mil assistências na carreira, é justo o título.

Melhor capitão - Jean Beliveau - Outra escolha difícil entre tantos "C"'s excelentes. Mas pela liderança e estilo de "dono do pedaço", votaria nele também!

Melhor pick no draft - Guy Lafleur - Sem comentários... hoje em dia temos que ver Christopher Higgins sendo escolhido.

Melhor Coach - Scotty Bowman - Técnico do time da década de 70 que ganhou 5 Coupes Stanley. Mas com aquele time nem precisava treinar vai... Ah, ele também ganhou a Copa com o Pens em 1991 e com o Redwings em 1996, 1997 e 2001.

Melhor GM - Sam Pollock - Digamos que ele tem o nome dele em 12 taças, sendo 9 vezes como Gerente Geral. Entendeu?

Melhor temporada - 1976-77 - Melhor campanha de todos os tempo: 60-8-12 . E a Taça em 4 jogos, lógico.

Melhor apelido - "The Rocket" - Outra disputa forte por conta da criatividade quebecois! Mas fico também com o Richard.

(2)

Momento mais marcante em 100 anos - Campanha 60-8-12 na temporada 1976-77. Menos derrotas de um time numa temporada de 80 jogos. Possivelmente o melhor time da história. Montreal ganhou 4 títulos seguidos entre 76 e 79. Em 100 anos, teve o lendário duelo com os soviéticos em 1975, os 50 gols do Richard, a virada de 5-0 no segundo período para 6-5, a revolta dos torcedores no "Richard Riot", o jogo das finais de conferência de 1976-77, com o Boston, que ficou conhecido por "Too Many Men Game" pela falta cometida pelo Bruins que possibilitou o empate de Montreal no fim do jogo, no que viria a ser uma vitória no OT, Maurice Richard sendo as 3 primeiras estrelas de um jogo, e por fim: O último jogo do Forúm de Montréal, antiga arena onde o Habs conquistou seus 24 títulos, quando na cerimônia que trouxe vários ex-jogadores ao gelo no pré-jogo, Maurice "The Rocket" Richard foi aplaudido de pé por 19 mil pessoas por quase dez minutos ininterruptos; de arrepiar qualquer pessoa.


Fotos:
2 - http://www.hockeyforum.com/

1 comentários:

Bruno Sader disse...

Isso ai Marcelo! Boa cara

Go habs Go

Essa matéria, postada com exclusividade aqui no NHL Brasil, estará em uma edição especial da Revista The Slot!

8 de janeiro de 2010 23:07
COPYRIGHT 2007/2009 - BLOG NHL BRASIL - POLÍTICA DE PRIVACIDADE